Plano de Gestão - 1.ª Sessão Participativa

Está em curso a fase participativa do Plano de Gestão

A Associação de Municípios Parque das Serras do Porto está a promover um amplo processo participativo com vista à elaboração do Plano de Gestão, que se pretende aberto a todos os atores e à comunidade local. A primeira sessão deste processo de construção do Plano de Gestão do Parque das Serras do Porto realizou-se na Escola Básica da Azenha, em Campo, e decorreu com elevado nível de adesão, contando com várias dezenas de participantes e intervenções pertinentes. Prevenção de incêndios, segurança, vigilância, despoluição dos rios e acessibilidades foram algumas das questões abordadas.
“Estamos a construir um plano estratégico que será um documento guia, o GPS, para os próximos 20 anos de gestão do Parque das Serras do Porto, esta autêntica infraestrutura verde metropolitana que será um legado para o futuro. Com este conhecimento profundo, com uma agenda e compromissos comuns vamos ter uma belíssima gestão”, referiu o Presidente da Câmara Municipal de Valongo e do Conselho Executivo da Associação de Municípios Parque da Serras do Porto, José Manuel Ribeiro, na abertura da sessão. “Vamo-nos concentrar no que é fundamental e naquilo que nos une que é o amor por estas Serras”, disse.
Após uma fase preparatória em que foram promovidos diversos estudos em temáticas relevantes para o território, como a floresta e a prevenção de incêndios, geologia e ouro, património biológico e património cultural, a Associação de Municípios Parque das Serras do Porto avança para um processo inovador a nível nacional, aberto à participação de todos.
O processo participativo do Plano de Gestão do Parque das Serras do Porto integra três fases distintas. Entre 23 de fevereiro e 23 de março, procurar-se-á estabelecer uma agenda comum que integre as visões sobre o território do Parque dos membros da comunidade, identifique os principais recursos e problemas, compreenda o cenário atual e gere novas ideias de utilização e valorização, dando início ao desenvolvimento de propostas e criando redes de atores em torno de interesses comuns.
Segue-se, de abril a junho, nova ronda participativa pelos três concelhos que dão corpo ao Parque das Serras do Porto, tendente à definição de uma ação comum, consolidando-se e aprofundando-se propostas por áreas temáticas e definindo-se ações experimentais a realizar em julho. O processo conta com a coordenação da arquiteta paisagista Teresa Andresen, envolvendo também uma equipa da Universidade de Aveiro, liderada pelo Professor José Carlos Mota, além de técnicos municipais e especialistas em diversas áreas.
Mantenha-se atento(a) e participe.